Mineirão

Mineirão e parceiros preparam goleada de solidariedade

5 de junho de 2018

O Mineirão, em parceria com o Consulado Honorário da Alemanha em Belo Horizonte e a ONG alemã DAHW apresentaram nesta 3ª feira (05), um projeto social que beneficiará crianças e entidades que promovem o esporte como meio de inclusão social no Brasil. Uma trave e uma rede utilizadas na partida entre as seleções brasileira e alemã, na semifinal da Copa do Mundo de 2014, serão enviadas para o país europeu. Os interessados podem contribuir com os projetos sociais com qualquer valor, a rede daquela partida histórica será dividida em mais de oito mil pedaços e aqueles que contribuíram com 71 euros ou mais receberão um pedaço como lembrança por ter participado da ação. Empresas apoiadoras do projeto já garantiram 100 mil euros e a expectativa é que o valor final arrecadado com a rede seja próximo dos 500 mil euros. O valor arrecadado será investido em projetos ligados à área de esporte, saúde ou que envolvam crianças, já a trave será exposta no museu do Futebol, de Dortmund.

A gestão dos recursos arrecadados e a escolha dos projetos contemplados serão feitas em conjunto entre a DAHW Brasil e o Mineirão. No final de Julho, quando estiver confirmado o valor total, será aberto um edital para que sejam cadastrados os projetos sociais interessados em ser beneficiados. A expectativa dos organizadores é que pelo menos um projeto de cada estado brasileiro seja contemplado com a ação.

Representantes do Mineirão, do Consulado Alemão em Belo Horizonte e da ONG DAHW apresentaram o projeto para a imprensa Agencia i7 / Mineirao

Para a gerente de Relações Institucionais do Mineirão, Ludmila Ximenes, essa é uma forma do Brasil inverter o placar de 7 a 1. “Infelizmente não podemos mudar a história, mas, em função desta partida, encontramos uma forma de beneficiar pessoas de todo o país, com recursos angariados na Alemanha, que serão cem por cento direcionados a projetos sociais no Brasil”, disse.

Rede será dividida em mais de 8 mil pedaços Agencia i7 / Mineirao

A DAHW é uma das organizações não governamentais mais respeitadas na Alemanha, com expertise em arrecadar recursos no país e destiná-los a projetos no Brasil. Com atuação em solo brasileiro há mais de 60 anos, desenvolve ações que envolvem diversos setores da sociedade na prevenção e controle da Hanseníase. “Nós agradecemos calorosamente os brasileiros e o Estádio Mineirão, por ter nos possibilitado essa campanha excepcional de doações. Queremos aprimorar os tratamentos médicos e o apoio social para as crianças e os jovens. Assim, elas terão maiores chances de determinar o próprio futuro”, declara o CEO da DAHW Internacional, Burkard Kömm.

O cônsul alemão em BH, Victor Sterzik, um dos entusiastas da ação, comemorou a parceria entre entidades das duas nações. “Conseguimos transformar um assunto que é delicado no Brasil e também na Alemanha em uma causa positiva”, afirmou.

Para o diretor do Mineirão, Samuel Lloyd, a iniciativa do projeto envolvendo a rede e a trave daquela partida demonstra a capacidade do estádio de promover ações em prol da sociedade. “Queremos fazer algo de grande relevância com um assunto que deixou marcas negativas. Vamos transformar essa história em algo positivo, isso também é legado.” Disse.

O gerente da DAHW no Brasil, Reinaldo Bechler, comemora a parceria da ONG com o Mineirão. “O Mineirão foi minha segunda casa durante boa parte da minha vida, vivi na Alemanha quatro anos, fui voluntário da DAHW por três. Hoje tenho a responsabilidade de fazer a conexão de cada ponto da ONG no Brasil, fazendo com que a pessoa acometida por hanseníase e outras NTD’s seja tratada com a dignidade que merece”

Como será a doação

As doações poderão ser realizadas pelo site www.7zu1-deins.de. Durante jogos da seleção alemã na Copa do Mundo da Rússia, a ZDF, canal público de TV responsável pela transmissão das partidas naquele país, exibirá em seus estúdios a trave e a rede que foram doadas pelo Mineirão e fará chamadas na programação incentivando a ação. A outra trave e a rede da partida válida pela semifinal da Copa do Mundo de 2014 ficarão no Mineirão e serão parte do acervo e reserva técnica do Museu Brasileiro do Futebol.