Mineirão

Fred, Vinícius Júnior e outros seis da seleção nunca jogaram no Mineirão

29 de janeiro de 2022

Fred e Vinícius Júnior: jogadores convocados por Tite para os jogos contra Equador e Paraguai. Fotos: Lucas Figueiredo/CBF

A seleção brasileira entra em campo nesta terça-feira (1º), no Mineirão, diante do Paraguai, pelas Eliminatórias da Copa 2022, com um grupo de jogadores que ainda não teve a oportunidade de pisar no gramado do Gigante. São oito atletas da nova geração de craques brasileiros, que despontaram jovens e pouco atuaram em solo nacional.

Jogador do Real Madrid, Vinícius Júnior, de 21 anos, revelado pelo Flamengo, passou pelo profissional rubro-negro antes de seguir para a Europa, mas não chegou a receber uma chance de jogar no Mineirão. O atacante até esteve  no banco de reservas na decisão da Copa do Brasil de 2017, contra o Cruzeiro, mas não entrou em campo. Em Belo Horizonte, ele jogou apenas no estádio Independência, duas vezes contra o Atlético, e uma vez em um amistoso com a camisa da seleção sub-17.

Belo-horizontino, o volante Fred, de 28 anos, revelado pelo Atlético e hoje no Manchester United, também não pisou no tapete do Gigante. Sua passagem pelo Internacional, entre 2009 e 2013, coincidiu com o período de reforma do Mineirão para a Copa do Mundo de 2014. Pelo time colorado, enfrentou o Atlético duas vezes no Independência, em 2012 e 2013, e o Cruzeiro uma vez, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, já quando o Mineirão se preparava para receber a Copa da Confederações. No duelo contra a equipe alvinegra, em 2012, Fred fez o gol da derrota gaúcha por 3 a 1.

“É um prazer estar voltando a Belo Horizonte. Sou nascido e criado aqui, em Venda Nova, no Jardim Europa. Nunca tive a oportunidade de jogar no Mineirão. Quando subi para o profissional, o Mineirão estava em reforma. Poder jogar no Mineirão com a camisa da seleção vai ser uma honra”, ressaltou Fred em entrevista coletiva neste sábado (29).

O atacante Matheus Cunha (Atlético de Madrid), os meio-campistas Raphinha (Leeds United) e Fabinho (Liverpool), o zagueiro Gabriel Magalhães (Arsenal) e o lateral Alex Telles (Manchester United) também não mostraram seu futebol no Gigante. O goleiro Ederson, do Manchester City, figurou entre os suplentes no duelo entre Brasil e Argentina, na semifinal da Copa América de 2019, mas não entrou na partida.

Curiosamente, o lateral Alex Sandro, de 31 anos, da Juventus, não conhece o Mineirão após a reforma, concluída no fim de 2012, mas ele esteve no estádio antes, em 2010, quando jogava pelo Santos. O empate em 0 a 0 com o Cruzeiro, aliás, foi a última partida da equipe celeste no Gigante antes do início das obras.

Compartilhar